CDL lembra necessidade de cumprir determinações das autoridades de saúde para reabertura segura do comércio

Com a autorização para reabertura de mais segmentos do comércio de bens e serviços na próxima segunda-feira, entidade alerta para os cuidados necessários a fim de evitar a contaminação pelo Coronavírus

Depois de quase noventa dias fechado a maioria das lojas de Petrópolis está se preparando para reabrir nessa segunda-feira, dia 15 de junho, juntando-se àquelas que já abriram no último dia 1º. Porém, mais importante do que reabrir é se manter aberto definitivamente, é o que afirma o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis, Luiz Felipe Caetano da Silva e Souza, e por conta disso ele alerta para a necessidade de cumprir todas as determinações das autoridades de saúde garantindo assim a segurança dos lojistas, seus funcionários e, principalmente dos consumidores.

         – É preciso que os petropolitanos tenham segurança para voltar às lojas e confiança nas medidas que as empresas estão adotando. Os empresários se prepararam para esse momento, cuidando de adquirir máscaras, álcool em gel, demarcar os espaços para evitar aglomerações e certamente vão controlar a entrada de clientes nas lojas. Nós estamos agindo assim não apenas porque preservamos a vida das pessoas acima de tudo, mas porque não queremos um retrocesso que venha a fechar os estabelecimentos novamente – explica Luiz Felipe.

Para que as empresas possam funcionar de forma segura protegendo funcionários, clientes e os próprios empresários do contágio pelo novo Coronavírus é necessário seguir as seguintes recomendações das autoridades de saúde:

Os funcionários e clientes deverão utilizar máscaras de tecido ou descartável (sendo que a descartável deverá ser inutilizada a cada três horas e a de tecido trocada duas vezes por dia) e na entrada do estabelecimento devem estar disponíveis dispensadores de álcool em Gel visivelmente para utilização. O funcionário atenderá um cliente por vez, e cuidará do espaçamento lateral entre os clientes que deverá ser de pelo menos 1,5 m e a cada atendimento deverá higienizar as mãos com água e sabão ou solução alcoólica a 70%.

Deverá ser garantida a circulação de ar externo nos estabelecimentos, mantendo-se janelas e portas abertas, sendo não recomendada a utilização de ar condicionado. Quando houver excesso de clientes, deverá ser feita fila no exterior da loja, observando o espaçamento de 1,5m. Os funcionários dos grupos de risco que não podem operar em teletrabalho devem ser acomodados em ambientes de maior distanciamento social.

Nessa segunda onda poderão voltar a funcionar, a partir do dia 15 de junho, lojas de vestuário e calçados; comércio de móveis, eletrodomésticos e eletrônicos; lojas de informática; relojoarias e joalherias; salões de beleza e barbearia; imobiliárias; agências de turismo; agências de publicidade; escritórios de advocacia e contabilidade; estúdios de pilates, massagens e fisioterapia; além do comércio ambulante devidamente legalizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *