CDL realiza curso de aperfeiçoamento profissional visando as vendas de Black Friday e Natal

No atual momento em que Petrópolis inicia uma retomada econômica e o comércio vislumbra o retorno das vendas e a estabilização financeira, a CDL Petrópolis avalia que é importante preparar lojistas e seus funcionários para receberem melhor os clientes nas datas comemorativas que irão ocorrer nos meses de novembro e dezembro. Por isso, com o objetivo de preparar os vendedores para a Black Friday e para o Natal 2021, a entidade irá realizar o curso de aperfeiçoamento profissional “Vendendo com Eficiência”, de 25 a 28 de outubro, no horário de 19h30 às 21h30.

Decidimos trazer uma profissional especializada para oferecer esse treinamento pois entendemos que este é um momento crucial para que o comércio de nossa cidade possa voltar a crescer e a participação dos vendedores é essencial. O bom atendimento e a qualidade na oferta dos serviços, mais do que nunca, serão fatores fundamentais para que as pessoas efetuem as compras e, por isso, a capacitação de pessoal é indispensável -, afirmou o presidente da CDL Petrópolis, Cláudio Mohammad.


O curso, que terá um total de oito horas aula, ministradas pela professora Guaraciaba Puertas – especialista em vendas com 28 anos de experiência no varejo e MBA em Administração e Negócios Internacionais – irá abordar conteúdos como “Técnicas de Vendas”; “Encantando o Cliente”; “Negociando com Sucesso”; “Noções de Marketing”; “Noções de Liderança”; “Noções de Ética” e “Noções de Oratória.
Os interessados em realizar o curso podem se inscrever e tirar dúvidas, pelo telefone (24) 2244-1900 ou presencialmente na CDL Petrópolis, na Rua Irmãos D’Ângelo, 48 – sobreloja – Centro, de segunda a sexta, das 9h às 18h. O investimento é de R$ 100,00 para associados e R$120,00 para não associados e o pagamento pode ser feito em dinheiro, transferência ou Pix.

NOTA DE PESAR

A CDL Petrópolis, sua diretoria e associados, lamentam com pesar o falecimento do seu ex-presidente, Sr. George Juarez Nassif.

Nassif presidiu a instituição em dois períodos: de julho de 1988 a junho de 1990; e de julho de 1992 a junho de 1993, sempre contribuindo para o comércio e o empreendedorismo da nossa cidade.

Comunicamos, ainda, que a Missa de Sétimo Dia será realizada na próxima sexta-feira, dia 24/09, às 18h, na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus.

Reunião na CDL Petrópolis discute eventos e ações para o final de 2021

Na tarde de hoje (13/08), a CDL Petrópolis sediou uma reunião entre representantes do poder executivo municipal e das entidades ligadas ao comércio, para tratar sobre ações e eventos no final do ano de 2021, visando a retomada econômica da cidade e o incentivo aos negócios locais. Entre os assuntos, o principal é o Natal de Luz, que este ano, além das atividades municipais, também contará com campanhas que deverão ser realizadas pela CDL Petrópolis. Participantes: Cláudio Mohammad, presidente da CDL Petrópolis; Charles Rossi, Secretário de Cultura; Samir El Ghaoui, Secretário da Turispetro; Denise Fiorini, presidente da Associação da Rua Teresa (Arte), Alvanei Santos, representante do Sicomércio; além de representante da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

CDL Petrópolis celebra 60 anos de história no município

Como um grupo de empresários, uma modesta sala e um único propósito revolucionaram o comércio petropolitano

Valioso capítulo da história local, o comércio petropolitano é caracterizado pela cultura de traduzir a tradição em produtos e serviços. E o mesmo vale para a CDL, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Petrópolis. Há 60 anos no município, a entidade mantém seu propósito de valorizar e representar aqueles por trás dos balcões e letreiros: comerciantes que, mais do que a economia, movimentam a vida de Petrópolis.

Fundada no dia 4 de agosto de 1961, numa modesta sala do número 39 da Rua Irmãos D’Ângelo, a CDL – então Clube de Dirigentes Lojistas – teve como lema, desde o princípio, “transformar frios letreiros de lojas, em homens que se entendem”. Pautada pela união, a entidade se mostrou capaz não apenas de aproximar os empresários e validar seus interesses, mas, sobretudo, incentivar a comunidade a caminhar numa mesma direção.

Movida pela paixão pelo comércio, o rumo tomado não poderia ser outro, a não ser o do sucesso. Filha de um dos fundadores da CDL – o empresário Fernando Lannes do Carmo, Maria Teresa Cristina do Carmo, de 61 anos, revisita suas recordações da instituição, cujas festividades sempre lhe pareceram reuniões de família. Até porque, coincidentemente, a fundação da CDL aconteceu no mesmo dia do nascimento de sua irmã, Maria Claudia.

“Meu pai costumava dizer que eram dois filhos nascidos no mesmo dia: a CDL e minha irmã. Ele estava na inauguração, foi chamado às pressas para o hospital, e depois voltou”, conta Cristina. Lembrada com orgulho por seu pai nos discursos, a história se tornou, praticamente, sinônimo do porquê do grupo ter se reunido: para fazer nascer ideias capazes de valorizar o caminho percorrido e, a partir dele, traçar novos rumos para o futuro.

“Era um grupo muito bacana de empreendedores e uma data importante para eles, para o comércio, e para as famílias, porque sempre tinha um encontro”, expressa Cristina, que comenta, ainda, a evolução no sistema de armazenamento das informações de crédito dos clientes. Se no começo os dados eram reunidos dentro de caixinhas de sapato nas lojas, com o passar do tempo o arquivo passou a ser centralizado na sede própria da CDL.

Transformação, inclusive, testemunhada pelo petropolitano Luiz Carlos Santiago Fontes, de 68 anos. Contratado, em seu primeiro emprego nas Modas Casa Nova, para percorrer as lojas do Centro e verificar o histórico de compras dos clientes nos estabelecimentos, ele fala sobre como era o processo de aprovação de crédito da época e sobre sua rotina que estava longe de ser restrita a quatro paredes.

“Naquela época não tínhamos nenhum sistema de computador, internet ou wi-fi, então meu serviço era ir até a CDL, conferir a referência de lojas que o cliente nos dava e, em seguida, rodar cada uma delas para verificar se o cliente havia, efetivamente, feito a compra e como ele havia efetuado os pagamentos. Eu retornava para a loja com a ficha e informava ao departamento se ele era ou não um bom pagador para que fosse feita a venda a prestação”.

Num verdadeiro trabalho de investigação, Luiz Carlos explica que era junto à CDL que se verificava se alguma loja havia sido omitida pelo comprador. Quando isso acontecia, era quase certo de o cliente não ter efetuado o pagamento naquele local. Exercido pelo petropolitano de maio de 1969 a setembro de 1970, o trabalho foi substituído, ainda em 70, pela implantação de um sistema de comunicação integrado da CDL com as lojas.

Nas fichas, de A a Z

Se hoje a base nacional do SPC pode ser acessada com um celular na palma da mão, lá atrás o armazenamento de dados era centralizado em fichas dispostas em arquivos rotatórios. Organizados por ordem alfabética, eles tinham suas informações repassadas aos lojistas que, por telefone, faziam as consultas. Funcionária da CDL Petrópolis há 33 anos, Silvia Machado, de 51 anos, revive as mudanças passadas pelo setor que hoje gerencia.

Contratada como estagiária do arquivo, Silvia participou de todas as transformações envolvendo as fichas e consultas para a realização do crediário. “A empresa tinha uma linha privada em que a atendente tirava o telefone do gancho e aí acendia uma luzinha indicando qual empresa estava ligando. Ela, então, passava as informações para a loja e, depois, a colocava em contato com o outro lojista para que ele tivesse as referências do cliente”.

Centralizado em três arquivos, com cinco atendentes cada, o atendimento aos associados era feito durante todo o dia. Pautado por mesas telefônicas com conectores, o trabalho, em determinado momento, passou a ser intermediado por ramais. E o mesmo vale para os arquivos que, de grandes estruturas manuais, deram lugar a computadores ainda em meados dos anos 80: sinal de agilidade para os associados, atendentes e compradores.

“Naquela época vinham muitas pessoas de fora fazer compras na Rua Teresa. Nesse caso, nós tínhamos que fazer uma ligação interurbana para a cidade de origem da pessoa e aguardar pela resposta que, às vezes, demorava mais de hora. Com a informatização ficou muito mais ágil. A empresa ligava e nós dávamos a resposta de imediato. Depois, as próprias empresas passaram a fazer as consultas porque foi implantado o sistema on-line”.

Retrato de uma mudança de cultura, como descreve o especialista em redes de computadores e Internet, Airton Coelho Vieira Junior, de 51 anos, a informatização dos sistemas da CDL caminhou junto das transformações culturais e sociais da

época. Tendo sido um dos responsáveis por modernizar os sistemas da entidade, ele comenta os desafios vividos e a evolução da tecnologia e do comércio desde então.

“Foi uma experiência única. A gente teve uma transformação. Era tudo crediário no papel, no carnê, e aí a gente passou pelo crescimento do cheque, pelo advento da internet, do comércio eletrônico e agora os cartões de crédito. Não só eu participei do desenvolvimento do SPC, mas a gente desenvolveu e operou por décadas sistemas que eram auxiliares na operação da CDL, como folha de pagamento e folha contábil”.

Do papel à tela, Airton lista quatro “ondas” de reformulação dos arquivos da CDL, sendo a primeira a migração para os computadores e a última a ampliação da velocidade de processamento e do armazenamento de dados. “Tivemos a transformação digital, de sair do papel e virar tecnologia, depois tivemos duas ondas de melhoria e aumento da capacidade, e uma final de mudança de cultura em que colocamos o serviço totalmente eletrônico”.

Olhos no passado e no futuro

Da fundação da CDL para cá, não há dúvidas de que o passar dos ponteiros tenha ditado muitas das transformações vividas pela entidade. Da informatização dos sistemas à composição da Câmara, permanece intacto, porém, o empenho em se fazer presente junto à comunidade petropolitana. É o que comenta, com satisfação, o atual superintendente da CDL de Petrópolis, Abrahão Jorge Bailune, de 56 anos.

Filho do ex-comerciante, diretor e presidente da CDL, Abrahão Bailune, no mesmo ano em que a entidade completa 60 anos de fundação, o superintendente celebra 36 anos de dedicação à associação. Contratado como office boy, ele percorreu, praticamente, todos os setores da empresa, passando pelo SPC, setor de cobranças, tesouraria, se tornando chefe de departamento financeiro, secretário executivo e, agora, superintendente.

Para Abrahão, recordar a história da CDL é lembrar e honrar as trajetórias dos ex-presidentes, diretores, associados e colaboradores que trilharam, junto dela, um caminho construído à base do esforço coletivo e da união. Empenho comprovado, por exemplo, pela realização das famosas campanhas de Natal da entidade, que sempre levaram às ruas e aos lares petropolitanos a certeza de que é no comércio que se escrevem memórias.

“Ao longo da história, a CDL sempre realizou campanhas de incentivo às vendas. Foram sorteados diversos automóveis, viagens, e a maior campanha que a CDL realizou foi o sorteio de um apartamento. Duas outras campanhas que marcaram muito foram relacionadas aos concursos de vitrine enfeitada – tanto de lojas, em que havia uma participação muito grande das empresas, quanto de fachadas residenciais”, expressa.

Responsável hoje por oferecer aos associados serviços de informação de crédito, cursos, seminários, treinamentos, assessoria jurídica, balcão de empregos, planos de saúde/odontológicos, o auditório e o salão social, além do guia comercial Petrópolis TEM e do serviço de comunicação de perda/roubo/extravio de documentos, a CDL, passados 60 anos, continua a amparar os lojistas da cidade e a defender seus interesses.

Com olhos no passado e no futuro, o presidente da CDL Petrópolis, o empresário Claudio Mohammed, ressalta a importância de se recorrer às experiências adquiridas ao longo do tempo para, a partir delas, consolidar, cada vez mais, princípios e valores que fazem parte da essência do trabalho desempenhado pela entidade. “Temos que retornar ao passado e buscar experiências que possam ser depositadas no futuro”, explica Claudio.

Parte da CDL desde 1993, quando exerceu o cargo de diretor de serviços, Claudio cumpre seu segundo mandato na presidência com a certeza de que é trabalhando em prol do comércio e acompanhando as transformações tecnológicas que são preservadas as necessidades do setor e a missão da entidade. “Trabalhamos para manter o crescimento das atividades comerciais e para que o público atenda os anseios do comércio da cidade”.

Passado mais de meio século, uma das certezas mantidas pela instituição é a de que, diariamente, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Petrópolis compartilha do mesmo carinho, admiração e paixão pelo segmento que, em 4 de agosto de 1961, motivou um grupo de empresários, uma modesta sala e um único propósito a revolucionarem a forma como o comércio petropolitano é visto e recebido.

Texto: Carolina Freitas.

CDL Petrópolis assina convênio com Sicoob e associados terão benefícios

Presidente da CDL Petrópolis, Cláudio Mohammad e o gerente da Sicoob, José Luiz Perez

O Presidente da CDL Petrópolis, Cláudio Mohammad, assinou, nesta semana, um convênio com a Sicoob Credirochas, com o objetivo de proporcionar benefícios para os associados.

A proposta firmada com o gerente da Sicoob, José Luiz Perez, oferece aos associados CDL Petrópolis condições especiais em financiamentos para Pessoas Físicas e Jurídicas, em cartões de crédito, taxas antecipação de recebíveis, créditos pessoais, entre outras vantagens exclusivas.

Os associados interessados em conhecer melhor os benefícios devem entrar em contato pelo telefone 2244-1900.

Encontro propõe alteração em emenda do Código de Posturas sobre bancas

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis sediou, nesta terça-feira (06/07), um encontro entre seu presidente, Claudio Mohammad, representantes dos proprietários de bancas de jornais, do Sicomercio, Iphan, da Associação de Guias Turísticos e dos gabinetes dos vereadores Octavio Sampaio e Yuri Moura. O objetivo foi discutir as emendas parlamentares apresentadas pelo vereador do Psol ao projeto de modificação do Código de Posturas Municipal e propor um novo texto que esteja em consonância com os interesses dos lojistas e dos donos de bancas.

A reunião foi a terceira de uma rodada de debates que vem sendo realizada sobre o tema, desde que o texto que altera o Código de Posturas apresentado ao Legislativo pelo prefeito interino, Hingo Hammes, recebeu emendas que autorizariam as bancas de jornais a ampliarem sua gama de produtos o que, segundo os lojistas, poderiam conflitar com o comércio local, principalmente no Centro Histórico.

De acordo com o novo texto proposto pela CDL Petrópolis, seriam diferenciadas as autorizações de vendas nos bairros e no Centro. “A proposta é que nos bairros a gama de produtos seja mais ampla. Já no Centro histórico, as bancas podem focar em produtos voltados para o turista, tais como guias e souvenirs”, explicou o presidente da CDL Petrópolis, Cláudio Mohammad, lembrando que, desta forma, as bancas não confrontariam com o comércio do Centro e ainda preencheriam uma lacuna que existe nos bairros, com a falta de locais que comercializem produtos mais diversificados.

Após a leitura do texto proposto pelo vereador e o debate de cada inciso, as ponderações dos presentes foram anotadas e as sugestões serão encaminhadas para a apreciação do vereador proponente, Yuri Moura. Ao todo, além do artigo indicado pela CDL, treze tipos de produtos propostos na emenda foram recomendados a serem retirados do texto. “A CDL Petrópolis sempre assume a postura de dialogar com todos os setores, buscando um consenso do que se faz melhor para a economia da cidade, para os petropolitanos e para a cidade de uma forma geral, seja no aspecto comercial, seja no turístico”, completou Claudio Mohammad.

Uma nova reunião está agendada para a tarde do dia 12 de julho, na Câmara de vereadores, para dar seguimento às discussões.

CDL Petrópolis e Sebrae firmam parceria para o Programa Mais Brasil

Através de uma pareceria firmada entre o SEBRAE e a CDL Petrópolis, temos o prazer de convidá-los para participar do programa Brasil MAIS.
Trata-se de uma iniciativa para ajudar você, dono de micro e pequena empresa, a revolucionar o seu negócio.

As empresas participantes receberão o acompanhamento técnico de Agentes Locais de Inovação para auxiliar no aprendizado de como aumentar a capacidade gerencial do seu negócio.

Aproveite essa oportunidade.
Inscreva-se GRATUITAMENTE e torne sua empresa mais competitiva! Acesse
https://cutt.ly/inscreva-se_cBrasil_Mais

CDL Petrópolis elege novo presidente

Cláudio Mohammad, da Creações Opção Ltda, vai presidir a entidade pelos próximos três anos, a partir de 01 de junho de 2021

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis realizou na última quinta-feira, 20 de maio, uma Assembleia Geral Ordinária para eleição do presidente, demais membros da diretoria e conselho fiscal para o período de 01 de junho de 2021 até 31 de maio de 2024, adotando todos os protocolos sanitários em razão da pandemia. Na ocasião, foi eleito como presidente o empresário Cláudio Ferreira Mohammad, da Creações Opção Ltda, em substituição a Luiz Felipe Caetano da Silva e Souza, das Óticas Obelisco, que continua na diretoria, dessa vez como vice-presidente.

Para o presidente eleito, a satisfação de estar à frente da CDL Petrópolis só não é maior do que os desafios que os tempos atuais trazem para o empresariado.

– Eu aceito com alegria e disposição o desafio de presidir a CDL Petrópolis, trabalhando sempre em conjunto com a diretoria eleita comigo. Essa entidade, que é referência na sociedade civil petropolitana há 60 anos, tem um papel importantíssimo a cumprir especialmente nesse cenário de crise econômica e pandemia. Estaremos ao lado dos empresários que enfrentam grandes dificuldades, queremos continuar dialogando com as autoridades como sempre fez meu antecessor Luiz Felipe e queremos também estar ao lado da comunidade naquilo que nos couber fazer em prol da vida, nessa pandemia, e, também, dos negócios e empregos – afirma Cláudio Mohammad.

Para o atual presidente, Luiz Felipe Caetano da Silva e Souza, depois de cumprir dois mandatos é chegada a hora da transição e ninguém melhor do que um empresário que administra um dos maiores grupos empresariais do país para essa missão.

– Eu deixo a presidência da CDL Petrópolis com a sensação da missão cumprida. Foi um grande aprendizado para minha vida, especialmente nas dificuldades decorrentes da pandemia e fico muito feliz por fazer essa transição para o Cláudio que já presidiu a CDL por 8 anos, modernizando a entidade e fazendo com que ela se tornasse cada vez mais representativa na cidade e, especialmente porque ele traz para a CDL todo a sua experiência como gestor do Grupo Opção que nasceu aqui em Petrópolis – declara Luiz Felipe.

No plano de atividades para os próximos três anos da gestão Cláudio Mohammad destaque para a proposta de buscar junto aos órgãos públicos, recursos de baixo custo para ajudar os associados financeiramente a recuperar seu capital de giro em virtude da crise econômica gerada pela Pandemia da Covid 19. Além disso, há o incentivo ao comércio local, investimentos em tecnologia, o compromisso de manter a integração ao SPC Brasil para oferecer produtos e serviços diversificados aos associados, além de buscar novas parcerias em prol das empresas associadas, manter a cooperação com o Poder Público e a busca de novos associados para a entidade.

Além do presidente Cláudio Mohammad e do vice, Luiz Felipe Caetano da Silva e Souza foram eleitos também o empresário Roberto Cury, da Pirulito Modas, como diretor secretário; Cid Vieira da Silva, da Carlins Plásticos, como diretor financeiro e Vinicius de Barros Souza, da NGW Foto Ótica, como diretor de serviços.          No Conselho Fiscal os membros efetivos são Pedro Celestino M. Correa, da Oficina do cartão; Lino Ângelo Moreira Soares, da Relojoaria Ângelo e Mauricio de Souza Coutinho, da M.S.E, Casa das Cintas. Os membros suplentes são: Vanir Lucio Moreno de Macedo, da Aladim o Rei dos Lustres e Alexandre M. Blanc, do Multimix.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Assembleia Geral Ordinária – AGO

CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE PETRÓPOLIS ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EDITAL DE CONVOCAÇÃO

         A Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis, de acordo com o previsto no Capítulo VIII, artigo 26, letra “a” do Estatuto em vigor, convoca seus associados efetivos para a Assembleia Geral Ordinária (AGO) a realizar-se no dia 20 de maio de 2021, na sua sede à rua Irmãos D’Angelo, 48, sobreloja, às 19 horas, em primeira convocação, e/ou às 19h30, em segunda convocação, obedecendo à seguinte

ORDEM DO DIA:

– Eleição do presidente, vice-presidente, demais diretores e do Conselho Fiscal para o período de 1º de junho de 2021 a 31 de maio de 2024.

Petrópolis, 05 de maio de 2021.

Luiz Felipe Caetano da Silva e Souza

Presidente