Agerio aprova 750 empréstimos em Petrópolis

Após pouco mais de um mês da primeira tragédia que atingiu a cidade de Petrópolis, cerca de 750 solicitações de empréstimos feitas através da linha de crédito  disponibilizada pela Agência Estadual de Fomento (AgeRio) já foram aprovadas. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis – CDL, já são mais de 11 milhões de reais liberados do montante de 200 milhões anunciados pelo governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, para o município.

Atualmente, autônomos, informais, microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas petropolitanas  prejudicados pelas chuvas contam com duas linhas de crédito emergencial disponíveis: uma que concede de R$ 5 mil a R$ 50 mil e outra de R$ 50 mil a R$ 500 mil. O valor do empréstimo não possui juros, tem carência de até 12 meses para pagamento e pode ser quitado em até 60 meses.

Segundo o Presidente da CDL, Cláudio Mohammad, os critérios de priorização para a liberação do crédito obedecem os levantamentos da Defesa Civil, levando em conta as localidades mais afetadas. “A celeridade na aprovação dos empréstimos é importante para que os comerciantes retomem o quanto antes seu poder econômico, possam refazer seus negócios e garantir o emprego de seus funcionários”, afirma.

De acordo com dados da AgeRio, as solicitações de empréstimos para o empresariado petropolitano já ultrapassam a marca de 5 mil, estando 400 contratos prontos para aprovação ainda nesta sexta-feira (25). “Assim, até semana que vem, serão liberados mais 70 milhões de reais. A expectativa é que a velocidade das assinaturas dos contratos se mantenha e que, ao longo das próximas semanas, consigamos chegar nos 200 milhões anunciados inicialmente”, garante Mohammad.

Por iniciativa do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Vinícius Farah, a AgeRio está atuando na sede da CDL, na Rua Irmãos Dangelo, n° 48, sobreloja, desde o dia 18 de fevereiro, três dias após a primeira tragédia que assolou Petrópolis. “Em tempo recorde, junto com a Assembleia Legislativa (Alerj), Jucerja e CDL conseguimos trazer os técnicos da AgeRio para atender os empresários petropolitanos. É preciso cuidar do comércio, dos prestadores de serviços, da indústria, para quando tudo melhorar, o município tenha uma economia com o coração batendo. Não tenho a menor dúvida que a cidade vai sair mais forte. Nada vai faltar, no que depender do governo estadual, para a gente reerguer a cidade de Petrópolis”, finaliza Farah.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.