CDL Petrópolis comemora redução de ICMS de 18% para 2% em Petrópolis

Após as chuvas que assolaram Petrópolis nos dias 15 de fevereiro e 20 de março, a cidade vem vislumbrando a forma de se reerguer e retomar suas atividades, seus empregos e sua economia. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis, são incontáveis os prejuízos, principalmente de comerciantes e industriais, em especial no que se refere à perda de mercadorias.

Segundo o presidente da CDL Petrópolis, Claudio Mohammad, nesse momento, a atuação do poder público e da sociedade civil organizada no sentido de criar incentivos para a retomada da economia é fundamental para evitar o colapso. “Desde o dia seguinte à primeira chuva, vimos atuando, junto ao governo do Estado, em especial à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, na figura do secretário Vinícius Farah, para ajudar esses empresários. Por isso, foi criada uma linha de crédito específica para a cidade, com juro zero, pela AgeRio, para que o empresariado conseguisse capital para retomar seu negócio”, garantiu Claudio, lembrando, ainda, que diversos incentivos, como redução de impostos, prorrogação de prazos de pagamentos de tributos, financiamento de débitos, entre outros, foram realizados neste mesmo sentido.

Além disso, mais um importante passo foi dado, ontem, durante evento realizado no Palácio Guanabara, no Rio. Foi anunciada pelo governador Cláudio Castro, e pelo secretário Vinícius Farah, a inclusão de Petrópolis na Lei n° 5636/2022, que permitirá a toda atividade industrial instalada na cidade reduzir o ICMS de 18% para 2% . “Este é um grande sonho se tornando realidade. Esta lei promoverá a transformação de Petrópolis em um polo industrial, criando milhares de empregos, movimentando a economia e, consequentemente, ajudando também o comércio e os negócios locais”, comemorou Cláudio Mohammad, que esteve no anúncio oficial.

– A pedido do Governador, a ideia é repetir o legado de sucesso de nossa gestão na cidade de Três Rios, quando os programas criados enquanto fui prefeito garantiram a formação de mão de obra local, qualificada de forma intensiva, atraiu 2.472 indústrias e promoveu a distribuição de renda da melhor forma que se pode ter, que é com emprego”, disse Vinícius Farah.

A Lei e suas atribuições passam a valer a partir de sua publicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.