CDL Petrópolis surpreendida com novo horário do comércio

Entidade lamenta que a prefeitura não tenha chamado os empresários para discutir mudança anunciada no começo da noite de segunda-feira

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis foi surpreendida com a notícia da edição do Decreto Municipal 034 que alterou o horário de funcionamento do comércio da cidade já a partir do dia 16.03. Segundo o presidente da CDL Petrópolis, Luiz Felipe Caetano da Silva e Souza, essa medida deveria ter sido discutida com os empresários antes de ser determinada pela prefeitura.

– Nós estamos cientes da gravidade da situação decorrente da piora da pandemia na cidade e em todo o país e como sempre o comércio se dispõe a fazer a sua parte nessa luta que é de todos, mas lamentamos profundamente a falta de diálogo com o poder público municipal e, também, o fato de a medida ter sido anunciada quando o comércio já estava fechado. Com isso fica até difícil mobilizar os funcionários para essa mudança e na prática o que vai acontecer é que nossos colaboradores vão chegar para trabalhar às 9 da manhã como sempre, sem contar que os consumidores também vão procurar as lojas no seu horário normal de funcionamento – explicou Luiz Felipe.

 Para o presidente da CDL Petrópolis, se os empresários fossem chamados para ajudar a pensar nessas alternativas de combate à pandemia poderiam ser discutidas questões como, por exemplo, porque esse horário de 11 às 20 horas seria o melhor para evitar a contaminação? Qual o critério utilizado para determinar que setores econômicos, especialmente o comércio, poderiam se ajustar às mudanças comunicadas tão em cima da hora? E, principalmente, como ficam os horários de ônibus visto que é no transporte coletivo que acontecem as grandes aglomerações e estão os possíveis focos de contágio?

 O presidente da CDL Petrópolis disse ainda que, apesar de tudo, as lojas vão seguir a determinação da prefeitura e continuar tomando todas as medidas sanitárias de precaução como, por exemplo, o uso de máscaras e álcool em gel e respeitando a lotação máxima de clientes.

  – O comércio vai continuar defendendo a vida, vamos continuar conscientes da extrema gravidade da pandemia da Covid-19 e fazendo a nossa parte, inclusive prontos a colaborar com o poder público toda vez que a prefeitura estabelecer esse diálogo com a sociedade civil – concluiu Luiz Felipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *